sexta-feira, 4 de outubro de 2013

10 anos de casados, nossa segunda lua-de-mel!

Na partida!

Chegando no porto.

Navio da Carnival partindo.


Em Freeport, Bahamas!

Olha a vista da mesa!

Pirates Bar & Museum, Nassau, Bahamas!


Senor Frogs, Nassau.




sexta-feira, 22 de março de 2013

Rodizio de carros em Recife

Acho que Geraldo Júlio está dando um tiro no pé permitindo que seu secretário João Braga institua o rodízio de carros em Recife. E ainda está dando força à oposição que já sugeriu um plebiscito e ganha popularidade, pelo menos lá em casa.

Como vou fazer para levar as crianças para a escola já que nenhum dos dois carros lá de casa podem circular ao mesmo dia pois as placas dos dois terminam com número par. Será que o prefeito ou seu secretário se preocuparam em verificar a quantidade de licenças para transporte escolar? Ou ainda, será que eles têm um plano para baratear e desburocratizar a emissão destas licenças sem que percamos em qualidade do serviço prestado? Ou será que vou ter que andar com duas crianças de 6 e 3 anos por mais de 1km por arrastando suas bolsas por essas calçadas maravilhosas e sem faixa de pedestres para atravessar a Av. Rui Barbosa na altura da Praça do Parnamirim às 6h30? Aliás, o transporte escolar é responsabilidade do município. Será que foi feito um cadastramento dos estudantes para que seja fornecido este serviço? Ou vou ter que contratar mais um serviço particular como já faço com a escola e a saúde? Sem falar na segurança...

Até posso vir a concordar com o rodízio. Mas somente no dia em que na mesma lei que o institua conste que o prefeito, vice-prefeito, secretários, secretários-executivos, diretores e gerentes de todos os órgãos da prefeitura sejam obrigados a ir de transporte coletivo (ônibus ou metrô) a cada dois dias deixando o carro oficial em casa. E tem que estar no local de trabalho às 8h30. Também não me venha com conversa de ir visitar comunidade ou reunião em outro órgão, tem que ir até a prefeitura e de lá pegar o carro oficial. Fazer lei para os outros cumprirem é bom demais.

O problema das políticas públicas em nosso país é que quem faz a lei não se submete a ela, quem regula o serviço não é usuário dele. Garanto que se o prefeito, e sua equipe, tivessem que pegar o transporte coletivo teríamos mais ônibus rodando, todos com ar-condicionado, com paradas climatizadas no nível de embarque e desembarque, corredores exclusivos nas principais avenidas dando velocidade ao deslocamento. No carnaval os corredores de ônibus funcionam perfeitamente mostrando que o transporte coletivo é mais rápido que carros e taxis.

Ao invés de atrair usuários melhorando o serviço o poder público argumenta que quando a classe média passar a usar o transporte coletivo ele naturalmente melhorará. Falácia, sem regulação o serviço vai continuar a mesma porcaria que já é. Tornem o serviço atrativo para a classe média e quando percebermos que é melhor passar 20 minutos no ônibus do que 1 hora no carro naturalmente escolheremos o transporte coletivo.